Silval relata reunião com Maggi e Mendes para comprar apoio do PMDB; Bezerra teria recebido R$ 4 mi

0 Flares Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

No ano de 2008, antes da campanha para a prefeitura de Cuiabá em que concorriam como principais nomes Wilson Santos (PSDB) e Mauro Mendes (na época PR), o então governador Blairo Maggi e o próprio Mendes conversaram com Silval Barbosa, que era do PMDB, pedindo interseção para que o partido apoiasse o republicano.

O PMDB tinha firmado acordo em compor a coligação do candidato Wilson Santos. Diante do pedido de Blairo Maggi e Mendes, Silval se reuniu com Carlos Bezerra, líder do PMDB, para que o posicionamento fosse revisto.

Segundo Silval , Carlos Bezerra teria dito que apoiaria somente mediante o pagamento de R$ 4 milhões para o PMDB. Blairo concordou com o pagamento.

Assim, Maggi teria determinado para Eder Moraes (na época Secretario de Fazenda de Mato Grosso) a missão de conseguir os R$ 4 milhões e entregar para Carlos Bezerra.

Para o pagamento, Silval apresentou para Eder Moaes o operador financeiro Junior Mendonça, que teria conseguido R$ 3.300.000,00, sendo parte em cheque e parte em dinheiro.

O restante do valor, Mendonça não tinha naquele momento. Assim, mais R$ 700 mil foram emprestados por Tegivan Luiz de Morais.

Conforme Silval Barbosa, procedido o pagamento a Bezerra, no ano de 2009, tal dívida não havia sido quitada pelo governo perante Junior Mendonça, tendo ele começado a cobrar.

Acuado, Silval conversou com Eder acerca do pagamento.

Eder teria respondido que estava tramando a quitação da dívida através de um pagamento de precatório da empresa Hidrapar.

Por: Arthur Santos da Silva / http://www.olhardireto.com.br

0 Flares Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×